Repositório Institucional UNICID Campus Tatuapé Dissertações Mestrado Acadêmico em Educação
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/2908
Tipo: Dissertação
Título: Desafios e perspectivas para quem acompanha a criança enferma no atendimento pedagógico domiciliar
Título(s) alternativo(s): Challengs and perspectives for those who accompany the sick child in home pedagogical care
Autor(es): Oliveira, Natalia Prado
Primeiro Orientador: Passeggi, Maria da Conceição
Resumo: A pesquisa tem como objeto de estudo o atendimento pedagógico domiciliar como forma de promover a educação escolar em casa como um direito da criança enferma. A relação congregada na tríade composta por professores, pais e alunos é fundamental no processo de escolarização, ainda mais quando se trata de crianças enfermas. A pergunta norteadora deste trabalho é: Como a mãe e a professora que cuidam de uma criança enferma percebem suas contribuições para o bem-estar e desenvolvimento desta criança em atendimento pedagógico domiciliar? Levantamos como hipótese que as condições de saúde da criança nesta situação pressupõem que o cuidado e o acompanhamento no atendimento por parte dos cuidadores, devem zelar pelo seu bem-estar. O presente estudo ampara-se na abordagem qualitativa de cunho etnográfico (LAPLATINE, 2007; GUBER, 2001), e se caracteriza como um estudo de caso (YIN, 2005). Participaram da investigação a mãe de uma criança na idade de 7 anos gravemente enferma bem como, a professora que realiza o atendimento pedagógico domiciliar. O lócus da fase da pesquisa de campo, o domicílio da criança, situa-se no município de Suzano-SP. O objetivo geral é investigar as questões que envolvem o atendimento pedagógico domiciliar (APD) em torno do cuidado que são imprescindíveis para o bem-estar da criança. A ida a campo possibilitou tomar como eixo da investigação as associações entre acompanhamento, cuidado e bem-estar, o que exigiu um aprofundamento teórico no âmbito da pesquisa etnográfica (LAPLATINE, 2007; GUBER, 2001); do saber cuidar (BOFF, 1999) e das relações com uma criança que sofre de uma doença crônica (CASTRO: PICCININI, 2002). A pesquisa adotou três procedimentos metodológicos para a recolha de dados: a entrevista episódica (FLICK, 2002) com as duas participantes; a observação participante etnográfica (GUBER, 2001) e o diário de campo da pesquisadora (WEBER, 2009). A análise temática (BRAUN; CLARK, 2006) foi utilizada para o estudo dos dados tornando notória a importância da experiência de vida como elemento primordial do cuidar e do educar. As análises dos dados revelam que cuidar de uma criança gravemente enferma e educá-la é algo delicado, pois boas práticas de cuidado tem repercussões para além do aspecto físico, e influenciam também o desenvolvimento psicológico e emocional da criança e apontam para uma maior autonomia que é importante tanto para a construção da identidade da criança/adolescente, quanto para promoção de seu bem-estar. É possível depreender ainda das análises que o APD é movido por experiências e entrelaçamentos das histórias de vida das pessoas envolvidas em tal processo. Concluímos que esses aspectos presentes no APD caminham de maneira indissociável, permitindo contemplar de forma democrática as diferenças e, ao mesmo tempo, a natureza complexa do indivíduo, sobretudo quando trata-se de escolarização à uma criança enferma.
Abstract: The research has as object of study the pedagogical home care as a way to promote school education at home as a right of the sick child. The relationship gathered in the triad made up of teachers, parents and students is fundamental in the schooling process, especially when it comes to sick children.The guiding question of this work is: How do the mother and the teacher who take care of a sick child perceive their contributions to the well-being and development of this child in home pedagogical care? We hypothesize that the child's health conditions in this situation assume that the care and monitoring of care by the caregivers, must ensure their well-being.The present study is based on the qualitative approach of an ethnographic nature (LAPLATINE, 2007; GUBER, 2001), and is characterized as a case study (YIN, 2005). Participated in the investigation the mother of a child at the age of 7 years seriously ill as well as, the teacher who performs home pedagogical care. The locus of the field research phase, the child's home, is located in the city of Suzano-SP. The general objective is to investigate the issues surrounding home pedagogical care (APD) around the care that are essential for the child's well-being. The field trip made it possible to take the associations between monitoring, care and well-being as an axis of investigation, which required a theoretical deepening in the scope of ethnographic research (LAPLATINE, 2007; GUBER, 2001); knowing how to take care (BOFF, 1999) and relationships with a child who suffers from a chronic disease (CASTRO: PICCININI, 2002). The research adopted three methodological procedures for data collection: the episodic interview (FLICK, 2002) with the two participants; participant ethnographic observation (GUBER, 2001) and the researcher's field diary (WEBER, 2009). Thematic analysis (BRAUN; CLARK, 2006) was used to study the data, making the importance of life experience as a primary element of caring and educating notorious. Data analysis reveals that caring for a seriously ill child and educating them is a delicate matter, as good care practices have repercussions beyond the physical aspect, and also influence the child's psychological and emotional development and point to greater autonomy than it is important both for the construction of the child's / adolescent's identity and for the promotion of their well-being. It is also possible to deduce from the analyzes that the APD is driven by experiences and intertwining of the life stories of the people involved in such a process. We conclude that these aspects present in the DPA go in an inseparable way, allowing to contemplate in a democratic way the differences and, at the same time, the complex nature of the individual, especially when it comes to schooling to a sick child.
Palavras-chave: Atendimento pedagógico domiciliar
Pesquisa (auto) biográfica
Pesquisa com criança
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Cidade de São Paulo
Sigla da Instituição: UNICID
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Educação
Citação: OLIVEIRA, Natalia Prado. Desafios e perspectivas para quem acompanha a criança enferma no atendimento pedagógico domiciliar. 2021. Orientadora: Profa. Dra. Maria da Conceição Passeggi. 171 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/2908
Data do documento: 26-Fev-2021
Aparece nas coleções:Mestrado Acadêmico em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Natalia Prado Oliveira.pdfDissertação5.9 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.