Repositório Institucional UNICID Campus Tatuapé Dissertações Mestrado Acadêmico em Educação
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/4547
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCury, Luciana Vitor-
dc.date.accessioned2023-03-28T12:52:39Z-
dc.date.available2023-03-28T12:52:39Z-
dc.date.issued2022-02-16-
dc.identifier.citationCURY, Luciana Vitor. Análise da trajetória de implementação do currículo paulista: considerações sobre a implementação de políticas curriculares em municípios de pequeno porte. 2022, 108 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/4547-
dc.description.abstractEl objetivo de la presente investigación es analizar la implementación de la política curricular en los municípios de pequeña dimensión de una región metropolitana del estado de San Pablo, con recorte en la indentificación y comprensión de los critérios adoptados por los dirigentes municipales de educación y sus equipos técnicos para la adhesión al Currículo Paulista (CP) (SÃO PAULO, 2019). Será investigada la manera en que estos actores municipales ejercen su función de agentes de implementación, relación y que critérios alcanzan para decidir sobre la adhesión al CP, tales como son las prácticas y estratégias adoptadas para operacionalizar la ejecución de la política curricular. El CP deberá ser entendido a la luz de la promulgación en 2017, del texto de la Base Comun Curricular (BNCC) (BRASIL,2017), que tiene carácter normativo y debe orientar la elaboración de los currículos estaduales y municipales (red pública y particular). La implementación de la política curricular se verá baseada en la lectura de implementación de políticas públicas de Farah (2012;; 2016; 2018; 2021); Capella (2018); Arretche (1999; 2010; 2012); e Abrucio (2015) e da la Teoria del Currículo de Silva (2010); Cury (2010); Goodson (2018); Lopes e Macedo (2011); e Young (2014. La investigación es de naturaleza cualitativa y exploratória y está estructurada en investigaciones bibliográficas, documentales y estúdios de casos en dos municípios de pequeña dimensión. Los analisis prévio fueron: a) Percepción de los agentes implementadores sobre el CP; b) Prácticas y estratégias de implementación de la política curricular municipal. La primera dimensión envuelve las siguientes categorias: comprensión y critérios de adhesión. La segunda dimensión abarca: Interacción entre los implementadores. Diferentemente de lo que era esperado, se observó que la secretaria de educación del estado, aunque tenga un papel importante en la coperación intergubernamental en la implementación de esta política, estableció un proceso de adhesión que abre margen para que el Currículo Paulista no sea asumido como política curricular municipal. La indagación sugiere que la operacionalización de las políticas de adhesión e implementación de políticas curriculares en municípios de pequeña dimensión debe ser pensado considerando no apenas las particularidades de los territórios municipales, sino también la capacidad técnica y política de estos. La investigación concluye que las concepciones del Director Municipal sobre el currículo inciden directamente en las estrategias adoptadas para la implementación de las políticas curriculares federales y determinan resultados inconsistentes con la propuesta.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherCruzeiro do Sul Educacionalpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCurrículopt_BR
dc.subjectPolítica educacionalpt_BR
dc.subjectPolítica curricularpt_BR
dc.titleAnálise da trajetória de implementação do currículo paulista: considerações sobre a implementação de políticas curriculares em municípios de pequeno portept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3336029180645569pt_BR
dc.contributor.advisor1Cruz, Maria do Carmo Meirelles Toledo-
dc.contributor.advisor1IDhttps://orcid.org/0000-0003-4375-5270pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6109390836008571pt_BR
dc.description.resumoO objetivo da presente pesquisa é analisar a implementação de política curricular em dois municípios de pequeno porte de uma Região Metropolitana do Estado de São Paulo, com recorte na identificação e compreensão dos critérios adotados pelos dirigentes municipais de Educação e suas equipes técnicas para a adesão ao Currículo Paulista (CP) (SÃO PAULO, 2019). Será investigada a maneira como esses atores municipais, no exercício de sua função de agentes de implementação, elenca e adota critérios para decidir sobre a adesão ao CP, bem como quais são as práticas e estratégias adotadas para operacionalizar a execução da política curricular. O CP deverá ser compreendido à luz da promulgação, em 2017, do texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) (BRASIL, 2017), que tem caráter normativo e deve orientar a elaboração dos currículos estaduais e municipais (rede pública e particular). A implementação da política curricular será vista com base na literatura de políticas públicas e sua implementação com base em Farah (2012; 2016; 2018; 2021); Capella (2018); Arretche (1999; 2010; 2012); Abrucio (2015); Lotta (2014); Cavalcante e Lotta (2015); Lipsky (2018); Ham e Hill (1993); Hill e Hupe (2002; 2003); Subirats et al. (2012); e Matland (1995). Já a Teoria de Currículo será analisada a partir de Silva (2003); Cury (2008); Goodson (2018); Lopes e Macedo (2011); e Young (2014). A pesquisa é de natureza qualitativa e exploratória e estrutura-se em pesquisas bibliográficas e documental e estudo de caso em dois municípios de pequeno porte. As dimensões de análise prévias foram: (a) Percepção dos agentes implementadores sobre o CP; e (b) Práticas e estratégias de implementação da política curricular municipal. A primeira envolve as seguintes categorias: compreensão; e critérios de adesão; e a segunda dimensão abrange: interação entre os implementadores e discricionariedade. O estudo identifica ambiguidade e sobreposição de proposta curricular da BNCC e CP, fraca ou quase nenhuma elaboração de documento curricular municipal. Diferentemente do que era esperado, observou-se que a secretaria estadual de Educação, embora tenha papel importante na cooperação intergovernamental na implementação desta política, estabeleceu processo de adesão que deixa margem para que o Currículo Paulista não seja assumido como política curricular municipal. A pesquisa sugere que a operacionalização das políticas de adesão e implementação de políticas curriculares em municípios de pequeno porte deve ser pensada considerando não apenas as particularidades dos territórios municipais, mas também as capacidades técnica e política destes e, dentre os aspectos que definem esta capacidade, o perfil do dirigente municipal de educação é fator preponderante. A pesquisa conclui que as concepções do Dirigente Municipal sobre currículo incidem diretamente nas estratégias adotadas para a implementação das políticas curriculares federais e determinando resultados inconsistentes com a proposta.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentUniversidade Cidade de São Paulopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação Mestrado em Educaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUNICIDpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
Aparece nas coleções:Mestrado Acadêmico em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luciana Cury.pdfDissertação1.55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.