Repositório Institucional UNICID Campus Tatuapé Dissertações Mestrado Acadêmico em Educação
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/5066
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorDuarte, Leonardo Felipe Gonçalves-
dc.date.accessioned2023-06-07T17:47:54Z-
dc.date.available2023-06-07T17:47:54Z-
dc.date.issued2023-02-01-
dc.identifier.citationDUARTE, Leonardo Felipe Gonçalves. Gênero e educação: o que pensam os professores homens sobre a sua inserção e atuação em instituições de educação infantil. Orientadora: Profa. Dra. Ida Carneiro Martins. 2023. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Cidade de São Paulo. 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/5066-
dc.description.abstractThe objective of this work is to identify how the process of insertion of the male teacher in early childhood education takes place, in order to understand the possibilities and difficulties encountered by male teachers for their insertion in early childhood education institutions and in their daily teaching process. For the development of the research, we brought as guiding questions: How is the insertion and performance of male teachers in early childhood education institutions? What difficulties and facilities did they face in this process? The methodology used was of a qualitative nature. As a theoretical reference we used studies by Scott (1998); Maple (2001); Sayão (2005); Pino (2005); Finco (2007); Moretti and Moura (2010); Eliot (2013); Louro, Felipe and Goellner (2013); Blonde (2014, 2015, 2018); Pietro and Muñoz (2020); Duarte et al (2022); which supported the work. In order to capture research participants, we chose to use a questionnaire that served as initial contact with the subjects, who were invited to a virtual interview, following a previously structured script. The data were examined through interpretive analysis, which consists of perceiving the data as something that is analyzed in process, inter-relating the data obtained with the theoretical principles adopted. Through the thematic axes we can identify the following considerations: there are many difficulties for the insertion of male teachers in early childhood education, and even the existence of the evaluative screen and the estrangement, are important factors for male performance, these should not be a reason for distancing from men, as we consider that this space should be occupied by both men and women so that the constitution of boys and girls is done in an integral way, because children, when they realize that there are men and women there, will start to appropriate that both a how the other can perform the functions of care by eradicating gender stereotypes. At the end of the work, we consider, both from the literature and from the teachers' testimonies, that there are many difficulties for the male teacher to be inserted in early childhood education and, even if there is an evaluative scrutiny and estrangement, it should not be a reason for men to stay away from teaching with children, because this space must be occupied in a way that the formation of boys and girls is done in a broad way, because children, when they realize that there are men and women there, will begin to appropriate that both one and the other can perform such functions.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherCruzeiro do Sul Educacionalpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDocência masculinapt_BR
dc.subjectGêneropt_BR
dc.subjectEducação infantilpt_BR
dc.titleGênero e educação: o que pensam os professores homens sobre a sua inserção e atuação em instituições de educação infantilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.creator.IDhttps://orcid.org/0000-0003-4161-3009pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2312269533262293pt_BR
dc.contributor.advisor1Martins, Ida Carneiro-
dc.contributor.advisor1IDhttps://orcid.org/0000-0001-7140-1598pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1316783235568969pt_BR
dc.description.resumoO objetivo do trabalho é identificar como se dá o processo de inserção do professor homem na educação infantil para compreender as possibilidades e dificuldades encontradas pelos professores homens para a sua inserção nas instituições de educação infantil e em seu processo docente cotidiano. Para o desenvolvimento da pesquisa, trouxemos como questões norteadoras: Como se dá a inserção e a atuação de professores homens em instituições de educação infantil? Com quais dificuldades e facilidades eles se depararam nesse processo? A metodologia utilizada foi de natureza qualitativa. Como referencial teórico nos utilizamos dos estudos de Scott (1998); Arce (2001); Sayão (2005); Pino (2005); Finco (2007); Moretti e Moura (2010); Eliot (2013); Louro, Felipe e Goellner (2013); Louro (2014, 2015, 2018); Pietro e Muñoz (2020); Duarte et al (2022); os quais deram sustentação ao trabalho. Para a captação dos participantes da pesquisa, optamos pelo uso de um questionário que serviu como contato inicial com os sujeitos, foram convidados, para uma entrevista virtual, seguindo roteiro previamente estruturado. Os dados foram examinados, por meio da análise interpretativa, que consiste em perceber os dados como algo que se analisa em processo, inter-relacionando os dados obtidos, aos princípios teóricos adotados. Por meio dos eixos temáticos podemos identificar as seguintes considerações: existem muitas dificuldades para a inserção de professores homens na educação infantil, e mesmo a existência do crivo avaliativo e o estranhamento, sejam fatores de peso para a atuação masculina, estes não devem ser motivo de afastamento dos homens, pois consideramos que este espaço deve ser ocupado tanto por homens como mulheres de forma que a constituição de meninos e meninas seja feita de maneira integral, pois as crianças ao perceberem que ali existem homens e mulheres passarão a se apropriar que tanto um como o outro pode desempenhar as funções do cuidado extirpando os estereótipos de gênero. Ao final do trabalho consideramos, tanto pela literatura quanto pelos depoimentos dos professores, que existem muitas dificuldades para o professore homem se inserir na educação infantil e, mesmo que exista o crivo avaliativo e o estranhamento, não deveria ser motivo de afastamento de homens da docência com crianças, pois este espaço deve ser ocupado de forma que a constituição de meninos e meninas seja feita de maneira ampla, pois as crianças ao perceberem que ali existem homens e mulheres passarão a se apropriar que tanto um como o outro pode desempenhar tais funções.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentUniversidade Cidade de São Paulopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUNICIDpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
Aparece nas coleções:Mestrado Acadêmico em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Leonardo Felipe.pdfDissertação1.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.