Repositório Institucional UNICID Campus Tatuapé Dissertações Mestrado Acadêmico em Educação
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/5112
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorDryzun, André Aron Pastore-
dc.date.accessioned2023-06-26T19:46:18Z-
dc.date.available2023-06-26T19:46:18Z-
dc.date.issued2023-02-24-
dc.identifier.citationDRYZUN, André Aron Pastore. O trabalho do psicólogo no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo: uma reflexão a partir do regulamento da coordenadoria sociopedagógica. Orientador: Prof. Dr. Eric Ferdinando Kanai Passone. 2023. 240f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Cidade de São Paulo. 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/5112-
dc.description.abstractThis research is a critical analysis of psychologists' perception of Resolution Nº 138/14 of the Federal Institute of Education, Science and Technology of the State of São Paulo (IFSP), which provides for the Regulation of the Sociopedagogical Coordination. The objective was to identify how psychologists interpret this Regulation and how they develop their interventions, insofar as the regulations do not foresee and/or prioritize one work methodology over another. Thus, this study investigated how the determinations of this regulation are being implemented as well as which practices result from it. Therefore, an exploratory qualitative research was adopted as an investigation method, involving a bibliographic survey on the psychologist's role in the educational field and field research. Data collection was carried out through a self-completed questionnaire, which aimed to identify the diversity of psychologists' practices and the implementation of the Regulation of the Socio-pedagogical Coordination in each câmpus, followed by semi-structured interviews. Subsequently, the data were analyzed in the light of the contributions of the critical movement of School and Educational Psychology about the role of the psychologist and of authors who discuss the implementation of public policies, such as Bichir, Lotta, Lipsky and Ball. It was possible to identify that the IFSP Psychologists perceive that the Regulation of the Socio- pedagogical Coordination refers to attributions common to Clinical Psychology and others more related to School and Educational Psychology. Likewise, the practices employed by the consulted IFSP Psychologists are also derived from these two areas of expertise. In the end, this research contributed to reflect on the reality of the Psychologist's work at the IFSP, in addition to bringing elements to think about the challenges that this professional encounters to engage in an institutional work.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherCruzeiro do Sul Educacionalpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPsicologia escolarpt_BR
dc.subjectPolíticas públicas em educaçãopt_BR
dc.subjectInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulopt_BR
dc.subjectAtuação do psicólogopt_BR
dc.titleO trabalho do psicólogo no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo: uma reflexão a partir do regulamento da coordenadoria sociopedagógicapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4000039041146406pt_BR
dc.contributor.advisor1Passone, Eric Ferdinando Kanai-
dc.contributor.advisor1IDhttps://orcid.org/0000-0002-0305-6734pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6134304275514452pt_BR
dc.description.resumoA presente pesquisa é uma análise crítica acerca da percepção dos psicólogos sobre a Resolução Nº138/14 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo (IFSP), a qual dispõe sobre o Regulamento da Coordenadoria Sociopedagógica. O objetivo foi identificar como os psicólogos interpretam esse Regulamento e como desenvolvem suas intervenções, na medida em que essa Resolução não prevê e/ou prioriza uma forma específica de se atender as suas determinações em detrimento de outra. Assim, esse estudo investigou como as determinações dessa normativa estão sendo implementadas bem como quais práticas são decorrentes da mesma. Pra tanto, adotou-se como método de investigação uma pesquisa qualitativa exploratória que envolve levantamento bibliográfico sobre atuação do psicólogo no campo educacional e pesquisa de campo. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário autopreenchido, que visou identificar a diversidade de práticas dos psicólogos e a implementação do Regulamento da Coordenadoria Sociopedagógica em cada câmpus, seguido por entrevistas semiestruturadas. Posteriormente, os dados foram analisados à luz das contribuições do movimento crítico de Psicologia Escolar e Educacional acerca da atuação do psicólogo e de autores que discutem implementação de políticas públicas, como Bichir, Lotta, Lipsky e Ball. Foi possível identificar que os Psicólogos do IFSP percebem que o Regulamento da Coordenadoria Sociopedagógica refere atribuições comuns à Psicologia Clínica e outras mais relacionadas com a Psicologia Escolar e Educacional. Da mesma forma, as práticas empregadas pelos Psicólogos do IFSP consultados também são derivadas dessas duas áreas de atuação. Ao final, essa pesquisa contribuiu para refletir sobre a realidade da atuação do Psicólogo no IFSP, além de trazer elementos para se pensar nos desafios que essa profissional encontra para se engajar em uma atuação institucional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentUniversidade Cidade de São Paulopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Educaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUNICIDpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
Aparece nas coleções:Mestrado Acadêmico em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Aron Pastore.pdfDissertação2.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.